Pela Ótica Espiritual

...vamos tentar entender melhor um vindouro e dito "trágico" futuro sob um prisma diferente. O que diz a espiritualidade sobre esse tema Nibiru, 2012,..., Capela?
Bom, antes de mais nada gostaria de deixar algo bem claro, não estou aqui fazendo qualquer forma de apologia ao espiritismo, sou anti-religioso e não recomendo a religião a ninguém que me pergunte o que é melhor ou pior. Até por que, quem sou eu para endossar ou refutar algo. Estou aqui oferecendo apenas mais uma ferramenta com potencial de esclarecimento para futuros acontecimentos, suas causas e consequências. Eu mesmo já me fiz em demasiado algumas perguntas como; Por que isso ocorre?...qual a sua função?

"Este é apenas o meu ponto de vista e de forma alguma significa a verdade absoluta sobre aquilo que considero a vida como um todo. Que cada um leia e procure seu entendimento apartir desse ou de outros pontos de vista que abarrotam o mundo do conhecimento. Que cada qual procure seu caminho e compreenda sua verdade. Minhas conclusões a serem lidas a seguir tem como bases informações que EU acredito que corroboram para esclarecer e complementar aquilo que EU considero "quem somos e para onde vamos" ."

Depois de muito ler, pesquisar e fundamentalmente silenciar-me afim de buscar a compreenção devida, porem nem sempre alcançada, pude compreender que; a providência superior cósmica ou Deus, como quiserem, criou nosso mundo, a Terra, inserida em um universo repleto de vida em seus diversos níveis evolutivos, dos mais primitivos, passando por nós os semi-espiritualizados ou melhor chamado por alguns de "civilizados"(não concordo com esse título) e por fim as esferas dimensionais superiores, e o mais importante a ser compreendido, em incessante e infinita mutação. Estamos aqui hoje, temporariamente como terráquios e que esse temporariamente seja muito bem assimilado por todos, e que para esse momento existe um propósito infinitamente maior que nossa vã filosofia pode supor. Essa questão ainda não é compreendida e nem aceita pela maioria por que vivemos em um mundo onde as questões da matéria, o mundo físico se sobrepôe ao espiritual, ou seja a nossa verdadeira e irrefutável essência, em tão comentada 3º dimensão.
Bom chegando a esse ponto que acredito ser altamente controverso para alguns e inaceitável para muitos, começo a expor à luz da espiritualidade nosso "vindouro futuro" tão próximo de nós. Da mesma forma que é impossível discorrer sobre a Igreja Católica sem sequer mencionar algum Papa, é igualmente impossível falar de espiritualidade sem passar pelo Kardecismo e seus ensinamentos.

A Doutrina Kardecista (ou Espírita) iniciou-se no Século 19, inspirada nos Estudos de Alan Kardec, pseudônimo adotado por Hyppolyte Leon Denizard Rivail, e tem como um de seus postulados básicos a pluralidade de mundos habitados. Esse é o cerne de nossa questão, a inimaginável quantidade de mundos habitados e que não é citado de forma tão clara em mais nenhum texto dito "religioso" antigo. Alguns até fazem algum tipo de referência indireta, mas não com tantos detalhes, com a riqueza de informação que Alan Kardec nos trouxe para que pudéssemos entender melhor a dinâmica da vida, suas causas, efeitos e suas funções primordiais.
Não considero as obras de Kardec a verdade absoluta tão pouco acredito ser completa, porem é inegavelmente uma riquíssima fonte de informação essêncial para a compreenção dessa nossa caótica forma de viver, a que viemos e para onde vamos.

O Livro dos Espíritos, obra básica da Doutrina escrita por Kardec e publicada em 1857, realizada através de entrevistas orientadas a médiuns, registra não só que existem variados mundos no Universo, como afirma que a vida é um processo abundante e incessante, inclusive a vida inteligente.

No Capítulo 3 do Livro, que versa sobre a CRIAÇÃO, é dito : “O Universo abrange a infinidade de Mundos que vemos e aqueles que não vemos, todos os seres animados e inanimados, todos os astros que se movem no espaço e os fluídos que os preenchem”.

Observação : É interessante notar que também a Matéria Escura e/ou Energia Escura, podem estar sendo mencionadas de alguma forma quando se menciona “fluídos”.

Ainda no Capítulo 3, na pergunta 55, é questionado : “Todos os globos que circulam no espaço são habitados ?

Sim, e o homem da Terra está longe de ser, como pensa, o primeiro em inteligência, bondade ou perfeição. Entretanto há homens que se julgam superiores a tudo e imaginam que somente este pequeno globo tem o privilégio de ter seres racionais. Orgulho e vaidade !! Acreditam que DEUS criou o Universo só para eles

Nota do Livro : Deus povoou os mundos com seres vivos, todos convergindo para o objetivo final da Providência. Acreditar que só existem seres vivos no planeta que habitamos seria colocar em dúvida a sabedoria de Deus, que não faz nada inútil. A cada um desses mundos Deus deve ter dado uma destinação mais séria do que divertir as nossas vistas. Nada, aliás, nem pela posição, nem pelo volume, nem pela constituição física da Terra, pode razoavelmente fazer supor que seja a única a ter o privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de mundos semelhantes.”
Em outra Obra básica da Doutrina, O Evangelho Segundo o Espiritismo, também publicada por Kardec em 1864, há um Capítulo que versa sobre os Mundos habitados, e sobre a condição moral e intelectual de seus habitantes.

Diferentes categorias de mundos habitados

Do ensino dado pelos Espíritos, resulta que muito diferentes umas das outras são as condições dos mundos, quanto ao grau de adiantamento ou de inferioridade dos seus habitantes. Entre eles há-os em que estes últimos são ainda inferiores aos da Terra, física e moralmente; outros, da mesma categoria que o nosso; e outros que lhe são mais ou menos superiores a todos os respeitos. Nos mundos inferiores, a existência é toda material, reinam soberanas as paixões, sendo quase nula a vida moral. A medida que esta se desenvolve, diminui a influência da matéria, de tal maneira que, nos mundos mais adiantados, a vida é, por assim dizer, toda espiritual.

Nos mundos intermédios, misturam-se o bem e o mal, predominando um ou outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam. Embora se não possa fazer, dos diversos mundos, uma classificação absoluta, pode-se contudo, em virtude do estado em que se acham e da destinação que trazem, tomando por base os matizes mais salientes, dividi-los, de modo geral, como segue: mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana; mundos de expiação e provas, onde domina o mal; mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta; mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal; mundos celestes ou divinos, habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. "A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias.”

A Obra e seu Autor defendem a existência de uma classificação geral, que pode ser aplicada aos diversos Mundos habitados do Universo.

Esta classificação abrange 04 estágios que na verdade não são absolutos, pois seguindo a Lei da Evolução, estes Mundos irão evoluindo no decorrer das Eras para estágios mais avançados. A própria Terra já esteve na condição de Mundo inferior, e chegará algum dia a condição de Mundo de Regeneração.

É interessante notar que um aspecto que também denota esta classificação é a longevidade de seus habitantes, pois quanto mais avançado moralmente e intelectualmente o Orbe, maior a expectativa de vida de seus habitantes.

Os 4 estágios :

- Mundos inferiores, onde a brutalidade e o instinto imperam, não há tecnologia e nem Sociedades formadas.

- Mundos de Provas e expiação, nosso planeta está neste estágio, que se caracteriza pelo predomínio da inteligência sobre o instinto, mas ainda com os enormes “vícios” da condição primitiva de existência.

- Mundos de Regeneração, são Mundos em que o espírito forma um conjunto harmônico com a inteligência, em que o Ser liberta-se ainda mais da condição animal de existência. Ainda não existe a felicidade perfeita, e ainda existem dificuldades a serem vencidas, mas já se experimenta uma expansão da consciência. Ainda existe o mal, mas como condição de absoluta exceção.

- Mundos Superiores, são Mundos de felicidade e consciência quase plenas. A forma corpórea ainda existe, mas é embelezada, aperfeiçoada e sobretudo, purificada. O corpo nada tem da materialidade terrestre e não está sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca. Os sentidos são aptos a percepções a que neste mundo são impossíveis. A sutileza do corpo permite locomoção rápida e fácil: em vez de se caminhar, “desliza-se” pela superfície ou plana na atmosfera, sem qualquer outro esforço além do da vontade. O desenvolvimento dos corpos é muito rápido o que torna praticamente nula a infância, e a longevidade da vida é muito maior do que na Terra.

Postas as premissas acima, e como ditas BÁSICAS dentro da linha de pensamento e religiosidade do Kardecismo, não há qualquer dúvida que para a Doutrina e seus seguidores, o Universo está repleto de vida em variados graus e em variados Mundos.
Há Mundos com vida inteligente, muitos deles com civilizações mais avançadas que a nossa, enquanto há outros cuja a vida e a civilização encontram-se mais atrasados do que nós mesmos.
Não há necessidade de uma grande análise da questão porque os escritos realizados há 150 anos por Kardec são diretos : O Universo fervilha de vida.

Espíritos ou Extraterrestres

Há que se distinguir “Espírito” que possue corpo fluídico, de “Extraterrestre” que é ser de corpo físico.
Ainda para o Kardecismo e em termos simples, o espírito pode habitar em todo o Universo pois a matéria não lhe é mais uma limitação.
Mas o extraterrestre não, pois necessita das condições para viver, de acordo com sua própria natureza. Ar ou água, temperatura, pressão; tudo isso lhe limita a condição de habitabilidade, como acontece com qualquer ser corpóreo.
Tudo o quanto falamos acima refere-se a seres corpóreos ou extraterrestres.

O corpo intruso; Nibiru
Dentro da visão Kardecista, a passagem deste corpo celeste seria basicamente a promoção de nosso Mundo a outro grau evolutivo, através da desencarnação em massa daqueles que, em matéria, estão em desacordo moral com este novo estágio evolutivo que se aproxima.

Estes que desencarnam não estarão abandonados, alguns ainda permanecerão ligados a nosso Mundo e novamente nascerão por aqui, enquanto outros serão destinados a Mundos compatíveis com seu próprio grau evolutivo, de forma a contribuirem para o avanço destes Mundos mais atrasados.

O processo foi descrito primeiramente no Livro Exilados de Capela.

Saiba mais sobre o tema: Exilados de Capela
+ sobre o tema

Inversão e Verticalização

INVERSÃO magnética é algo natural e cíclico, podendo ser parcial ou total. Há 100 anos a ciência reconhece que vem havendo alteração no campo magnético da Terra e vem registrando o fato. A ciência entende que a última inversão total ocorreu em torno de 700 mil anos atrás. Flutuações e variações no campo magnético são absolutamente normais.

Sobre isso, se houvesse uma INVERSÃO TOTAL, traria diversos inconvenientes tecnológicos mas não afetaria a estrutura física da vida humana. As cidades permaneceriam intactas. Os efeitos seriam indiretos; correntes marinhas se alterariam e com isso o clima se alteraria, também por causa das mudanças na ionosfera. Animais que migram ou se orientam pelo campo magnético seriam afetados e muitas espécies de animais e plantas acabariam extintas.
O HOMEM sofreria as conseqüências disso, afetado pelas mudanças climáticas, notadamente na questão da produção de alimentos e na ocorrência de fenômenos naturais em locais em que estes eventos não ocorrem atualmente ou por sua intensificação em regiões de atual ocorrência (furações, secas, chuvas em excesso, etc..).
Haveria também problemas na questão do comércio global e comunicações. Navios, aviões, satélites, telefones, TV, rádio, tudo seria afetado.
Pode-se antever um colapso econômico global decorrente disso, o que por sua vez traria suas próprias conseqüências, como o desemprego, aumento da miséria, aumento das tensões sociais, violência, criminalidade e mesmo guerras.

A Verticalização

É um processo ao qual a inclinação do Eixo imaginário sofreria mudanças e isso teria conseqüências dramáticas e IMEDIATAS.
Seria como uma IMENSA sacudida; os mares se agitariam e tomariam terras secas, também fazendo emergir terras submersas. A crosta tremeria sobre o Manto e tudo sairia do lugar. Toda a infra-estrutura de nossa civilização poderia desaparecer em minutos.
Além disso, é a inclinação terrestre atual que mantém os ciclos de estações aos quais variadas formas de vida adaptaram-se. Então se a inclinação for alterada, levemente que seja, todo o ciclo climático será alterado e as conseqüências decorrentes atingiriam várias espécies de animais e vegetais.

Os efeitos de uma teórica Verticalização são muito mais dramáticos do que uma Inversão, pois a Verticalização é um processo rápido e que afeta FISICAMENTE a crosta, enquanto que a Inversão é um processo mais lento e que afeta os sistemas naturais que regem a biosfera, sem afeta-la fisicamente, mas de forma indireta.

INVERSÃO magnética e VERTICALIZAÇÃO do Eixo imaginário são coisas diferentes, embora ambos tenham conseqüências "nefastas" porém necessárias para a evolução do homem, da civilização, dos animais e para toda a natureza. A verticalização talvez causasse uma inversão, mas não o contrário.

Quando nossos cientistas falam sobre a inversão dos polos, que já ocorreu anteriormente na vida pregressa da Terra e que absolutamente nada aconteceu, eles estão dizendo a pura verdade. Entretanto, hà que se registrar e isso é importante no meu entender, que eles estão falando apenas de inversão polar, e não da verticaização do eixo terrestre. Como puderam notar no descrito acima, são dois pontos totalmente distintos um do outro.
Se você pesquisar, inúmeras provas arqueológiscas demonstram que a verticalização do eixo terrestre deixou indícios de drásticas mudanças para todas as formas de vida na Terra, muitas delas beiraram a extinção, outras literalmente desapareceram.

Verticalização é possível ?

Aqui temos que fazer uma diferenciação fundamental.

O processo não só é possível como é natural, mas o que denominamos aqui de Verticalização seria a ocorrência brusca do fenônemo.
E parecem haver indícios geológicos de que já ocorreu desta forma, e neste caso, as forças envolvidas estão muito acima da escala humana e jamais foi visto algo parecido.
Para que algo dessa forma ocorra, teria que haver uma redistribuição das próprias forças que regem a harmonia de nosso Mundo e talvez mesmo, dos planetas do Sistema Solar.

Diante disso, uma explicação possível é a introdução de um elemento externo que exerça uma interferência tão grande, a ponto de temporariamente ou definitivamente alterar as forças que regem a harmonia do nosso Sistema Solar. Este novo elemento iria alterar o equilíbrio atual e a natureza buscaria novo equilíbrio, conforme descrito nas Leis de Gravitação de Kepler e Newton. Profeticamente, entende-se que esse elemento externo pode ser um astro intruso, que seria um corpo celeste com grande massa ou pequeno com grande poder de atração magnética (Astro intruso, Hercolubus, Nibirú, Marduk, Planeta X, Absinto, Planeta Chupão, Astro deletério).

Anã-Marrom
Penso que poderia ser uma brow-dwarf, uma Anã-Marrom, um planeta que não é planeta e nem estrela, uma quase-estrela ou proto-estrela. Não se caracteriza pelo tamanho, mas por sua forte atração magnética, já que os processos de reação internos para virar um sol foram iniciados mas não tiveram êxito. São de difícil detecção e para se ter uma idéia, uma anã-marrom com 10 % do tamanho do Sol tem 100 vezes sua densidade.
Se observarmos a descrição sobre o suposto astro intruso, com uma luz avermelhada, a ponto de alguns autores o chamarem de “planeta vermelho”, com brilho próprio e com forte atração magnética, uma anã-marrom torna-se ainda mais factível dentro desta teoria.
As descrições de Nibirú, feitas pelos Sumérios, falam sobre o brilho deste corpo celeste intruso e sugerem que ele podia ser visto mesmo de dia, o que sugere brilho próprio.

Nuvem de Oort

A passagem de outros corpos celestes afeta gravitacionalmente a Nuvem de Oort, fazendo com que objetos lá localizados sejam “arremessados” contra nosso Sistema Solar. Isso aumenta a possibilidade de mudanças resultantes de choques com outros corpos celestes, e acredita-se que algum dos choques de grandes objetos no passado terrestre deveram-se a isso (a mais conhecida foi há 65 milhões de anos e extinguiu os dinos; a do permiano praticamente acabou com toda a vida na Terra, há 250 milhões de anos).

A preocupação com este tipo de evento é real, e apenas para exemplificar, em Novembro de 2008, um grupo de cientistas pediu que a comunidade internacional desenvolva um mecanismo global para defender o planeta dos possíveis impactos devastadores de meteoritos. Foi elaborado o relatório "Ameaças de asteróides: uma chamada para uma resposta global", pela Associação de Exploradores do Espaço (ASSE, na sigla em inglês) e apresentado à ONU.

Mas devemos considerar também o efeito direto entre grandes corpos celestes, ou ainda um efeito dominó, em que um planeta de nosso Sistema solar seria afetado (efeito gravitacional), desencadeando o reequilíbrio entre os demais corpos celestes, Terra inclusive.
A ciência admite esta possibilidade, através de evidências encontradas em nosso próprio Mundo, por exemplo :

Cientistas encontram sinais de que a Terra "caiu de lado"

Bamboleio da Terra causa extinção de espécies animais

Sabe-se que há alguns movimentos naturais de nosso Mundo que alteram a inclinação do Eixo, mas em níveis mínimos. Os movimentos de Precessão do Equinócio, Nutação, assim como os Ciclos de Milankovitch(tb chamado de Excentricidade de Órbita) são eventos naturais, cíclicos e que alteram a inclinação de nosso Eixo.
A Precessão ocorre a cada 24 mil anos, a Nutação a cada 300 anos, e os Ciclos de Milankovitch a cada 100 mil anos (períodos totais aproximados), sendo que apenas os Ciclos de Milankovitch são associados a mudanças climáticas e com isso, a cliclos de extinções.

Enfim, o tema é vasto e merece várias ponderações, havendo também outras possibilidades para este teórico evento chamado Verticalização do Eixo :


- um deslocamento brusco das massas continentais em direção ao Equador possivelmente causado por extremo vulcanismo devido a um choque com outro corpo celeste (meteoro) ;

- alterações na dinâmica do manto por influência externa (por particulas ou magnetismo, não por matéria), o que faria o movimento de rotação tornar-se errático devido a alterações no torque do Planeta, o que o faria girar desordenadamente até readquirir novo equilíbrio.

Visite o estudo do Dr. Harrington do USNAVY Observatory (Observatório da Marinha do EUA) feito na década de 1980.

Link 1 Link 2 Link 3

As informações aí contidas não são de forma alguma reveladoras nem bombásticas, pois todos que tem a boa vontade de pesquisar sem preconceito sobre esse assunto em específico estão "carecas" de saber que é real e que os governos gastam fortunas pesquisando a respeito daquilo que todos descredibilizam chamando de profecias religiosas. Veja a diferença daquilo que acreditamos ser mera religião fantasiosa e especulativa, e aquilo que os governos consideram ciência. É imperativo que se entenda que a diferença fundamental que existe entre aqueles que esbravejam em nome da religião, e aqueles que silencian-se em nome da ciência é puramente o conhecimento que se tem do assunto.

O que estamos vivenciando hoje, nada mais é que o estudo não divulgado e altamente interessado por parte das altas esfera governamentais, por seus seus mais brilhantes estudiosos e cientistas a respeito daquilo que denominamos de profecias, religião. Esse asssunto não somente é tão sério como os governos gastam muito dinheiro em pesquisas e estudos sobre os mesmos.
O que quero dizer em síntese é que todas essas mudanças que já ocorreram em nosso planeta afetando direta e indiretamente todas as formas de vida aqui existêntes(os nosso cientistas já sabem disso a muito tempo), já estão ocorrendo pois jamais cessaram e continuaram a ocorrer. Como eu já havia dito antes em um comentário que fiz no blog de minha querida amiga Ravena; as mudanças em nosso planeta se farão sempre necessárias enquanto houver vida seja ela qual for, carente de algum tipo de conhecimento ou aprendizado.
Imaginar que a vida é estática e eternamente estática é um pensamento infantilizado pelas religiões e adotado sem nenhum tipo de coerência por todos aqueles que foram doutrinados através da política do medo, impelida pela ignorância, no sentido da falta de conhecimento.
O medo, o preconceito e a incompreenção, serão barreiras inúteis porem que trarão muitas dificuldades para aqueles que definitivamente não aceitarem a harmoniosa e necessária dinâmica da evolução em eterna mutação, como nós. Parem para reflitir sobre nós mesmos!
O que nos acontece é um incessante ciclo evolutivo de crescer, amadurecer, envelhecer e "morrer" - (Se despir de nossa temporária e limitada roupagem de ser humano e retornar ao nosso lar espiritual) .
Isso tudo nada mais é que um exemplo de como a vida se renova a cada segundo para todas as formas de vida existentes nesse e em outros tantos orbes que fervilham de vida com um único propósito, a evolução.

"De nada vale conjecturar sobre o vida, apenas sintam-na."

Como queremos entender sobre a vida se sequer nos damos a oportunidade de vivencia-la?

A Tribuna


"Agradeço pela minha sempre grata experiência de encontrar pelos meus caminhos reais e virtuais consciências de extrema lucidez, e com coragem externam com amor e sabedoria seu maravilhoso e necessário conhecimento."

Fontes:
Blog - Saindo da Matrix
Blog - Mídia e Profecia
Livro - OS EXILADOS DA CAPELA - Edgard Armond
Livros - O livro dos Espíritos, O Evangélho Segundo o Espiritismo - Alan Kardec
e claro, como não poderia deixar de faltar, o nosso velho e "bom amigo" Google

Postagens mais visitadas deste blog

O Livro dos Danados

Mistérios dos Sumérios

A Civilização mais antiga do planeta !!!!!!!!